quinta-feira, 22 de maio de 2014

SONETO DAS MEDITAÇÕES (VI)




Sentida Música: O Habitante da Gaveta.













LIÇÕES DE CREPÚSCULO
 

Quando o intangível horizonte laça
o rubro limiar da grande sina
o ângelus clama na suprema graça
na busca do fulgor da luz divina.
 

Astro morrente, o céu mudo transpassa
a uma espera tensa que a noite afina,
alteia-se a inquietude na alma lassa
através da penumbra que confina.
 

O espírito em silêncio nos espaços
do inefável sonhar desses meus passos
em voo eleva-se para o essencial
 

à procura da luz que não se apruma,
no despontar desta amplidão de bruma,
ao recobro da paz transcendental.


2011.